Morro de São Paulo > Passeios em Morro de São Paulo > Passeio de Observação de Baleias Jubarte
 
 
 
 

Passeio de Observação de Baleias Jubarte

Passeio de Observação da baleia Jubarte em Morro de São Paulo

Durante o período de reprodução e cria as baleias da espécie Jubarte procuram as regiões tropicais para acasalar e dar a luz aos filhotes. Por este motivo todo ano estas baleias migram da Antártica rumo às águas quentes e tranquilas do litoral brasileiro, permanecendo no Brasil entre os meses de julho a outubro.

Na Bahia o principal local de reprodução da espécie é a região de Abrolhos, no litoral sul. Mas existem também outros lugares no estado onde é possível avistar as Jubarte e se maravilhar com o espetáculo que esta espécie propícia. Na Praia do Forte e em Morro de São Paulo há passeios de Turismo de Observação, ou seja, o chamado "whale watching". Nestes locais é possível embarcar em expedições para observar as Jubarte.

Os passeios são oferecidos por operadoras locais e contam com a parceria do Instituto Baleia Jubarte (IBJ), órgão que monitora a espécie no Brasil. Durante os passeios que normalmente são feitos em embarcações do tipo escuna ou ainda em flex boat, há a companhia de um biólogo do Instituto que acompanha as saídas para colher dados científicos sobre a biologia e o comportamento da espécie. Mesmo para quem já está acostumado com a presença das Jubarte, avistar uma baleia é sem dúvida uma experiência emocionante e os turistas que conseguem vê-las mesmo que por poucos segundos, jamais esquecem. Além de belas fotografias, os turistas levam gravados para sempre as recordações destes gigantescos animais que ficam lado a lado (numa distância permitida de no mínimo 50 metros).

Mas para que esta inesquecível experiência de avistar as Jubarte possa ser desfrutada por muitos turistas e por um tempo indeterminado, é preciso que alguns procedimentos sejam cumpridos. Por isto, o Instituto estabelece normas para prevenir e coibir o molestamento da espécie. A baleia da espécie Jubarte, cujo nome científico é Megaptera novaeangliae, possui um temperamento dócil e costuma oferecer um verdadeiro espetáculo devido suas acrobacias e saltos. Esta espécie também tem uma característica que a diferencia das demais espécies das baleias, que se trata do desenvolvido sistema de vocalização.

As Jubarte emitem uma mágica sinfonia dentro da água. As baleias Jubarte chegam a medir até 16 metros de comprimento e pesar 40 toneladas, sendo que as fêmeas são maiores que os machos. Suas nadadeiras peitorais medem 1/3 do comprimento total do corpo. As baleias alimentam-se somente no período em que estão na Antártica e a alimentação consiste basicamente numa espécie de camarão, o krill (Euphausia). Esta alimentação a faz constituir uma camada de gordura que serve de reserva energética a beneficiando durante o tempo em que estão longe do continente Antártico. Já os filhotes tem uma gestação de aproximadamente 11 meses e ao nascer já mede aproximadamente 4 metros de comprimento, pesa cerca de 800 a 1000 Kg e pode mamar até 200 litros de leite por dia. Uma Jubarte ao sentir-se ameaçada, poderá atingir uma velocidade de até 27 km/h.

As Jubarte estão na lista ofícial de espécies ameaçadas de extinção do IBAMA e de acordo com o Instituto Baleia Jubarte, a população das Jubarte está estimada atualmente em cerca de 25 mil baleias espalhadas por todos os oceanos. Este ano foi constatada uma triste estatística sobre as Jubarte: o recorde de encalhe de baleias Jubarte no litoral brasileiro. Ao total foram registrados 73 encalhes de baleias no litoral, sendo que destes, 66 foram de Jubarte. Conforme o Instituto Baleia Jubarte esse número é 60% maior do que o registrado no ano de 2007, quando ocorreram 41 encalhes. Os estados da Bahia e do Espírito Santo foram os que tiveram o maior número de baleias mortas. A Bahia teve 30 encalhes e o Espírito Santo, 21. De acordo com os biólogos e veterinários do Instituto, muitos fatores podem ter provocado o aumento dos encalhes. Dentre estes estão o surgimento de alguma bactéria, provocando doenças nas Jubarte; a diminuição de alimentos no Continente da Antártica, devido o aquecimento global ou ainda o aumento do número de nascimentos da espécie. Apesar desta lamentável estatística a espécie continuará seu ciclo natural de vida e todos os anos de julho a outubro, continuará dividindo conosco e com os turistas que por aqui estiverem nas praias da Bahia o seu maravilhoso espetáculo.

Os passeios podem ser reservados através da nossa agência pelo formulário abaixo ou aqui.

Baleias Jubarte Observação de Baleias Jubarte em morro de São Paulo

Reserva agora o Passeio de Observação de Baleia Jubarte de Morro de São Paulo

Voltar para Passeios de Morro de São Paulo