Morro de São Paulo > Aprenda sobre Morro > Os povoados de Morro de São Paulo e região
 
 
 
 

Os povoados de Morro de São Paulo e região

 

Até a década de 60 Morro de São Paulo era apenas um vilarejo de pescadores. Foi apenas na década de 70 com a chegada dos mochileiros e hippies que a pequena e pacata aldeia começou a receber turistas e novos moradores.
Desta forma as residências aumentaram criando inúmeras ruelas e bairros antes inexplorados. Na vila mesmo ficaram poucas casas de moradores, a maioria delas foram vendidas e atualmente existem as pousadas e hotéis de Morro de São Paulo e restaurantes em seus lugares.
Segundo o censo feito pelo IBGE no ano de 2007, Morro de São Paulo tem aproximadamente 4000 moradores que se dividem em 6 bairros diferentes: a parte central que inclui a vila, fonte grande, Rua da Biquinha e a Rua da Prainha – paralela a Primeira Praia; a Mangaba situada no alto do morro com uma escadaria de 188 degraus dando acesso direto na vila; a Lagoa; as Praias; o bairro Nossa Senhora da Luz conhecido também como Buraco do Cachorro e o mais povoado com um quarto dos habitantes locais: o Zimbo.
Morro de São Paulo faz parte do arquipélago Tinharé composto por 26 ilhas e apenas 3 delas são habitadas. As outras são pequenas ilhotas cobertas de manguezais. A maior delas é a Ilha de Tinharé, que leva o nome do arquipélago e é onde está localizado Morro de São Paulo e outros povoados como Garapuá, Gamboa e Galeão. As outras duas é a Ilha de Boipeba que inclui seus povoados: Velha Boipeba, Cova da Onça, Ponta dos Castelhanos, Moreré e Monte Alegre. Por último a Ilha de Cairu que está a sede administrativa do único município arquipélago do Brasil e também a única com acesso rodoviário ao continente.
No continente a cidade mais próxima a Morro de São Paulo é Valença, de lá pode se chegar a Morro com embarcações diárias. A cidade tem grande influência econômica das ilhas do arquipélago, uma vez que ela abastece estes moradores e turistas em geral além do suporte bancário e de saúde.

Boipeba - Cairu - Galeão - Gamboa - Valença

Boipeba

Boipeba faz parte do arquipélago de Tinharé, sendo uma das três ilhas habitadas. Fica situada ao sul de Morro de São Paulo, banhada por um lado pelo oceano atlântico e de outro dela rio dos infernos – que faz divisa com a ilha de Morro de São Paulo.
        Pode se chegar a Boipeba tanto via aérea como marítima, de Salvador ou Valença. Uma empresa faz vôos diários do Aeroporto Internacional de Salvador Luís Eduardo Magalhães para Boipeba. Em Morro de São Paulo onde há muitos turistas os anos todos também existem passeios de barco que fazem à volta a ilha de Tinharé e param em Boipeba para conhecer algumas de suas belíssimas praias semi desertas e saborear o almoço em restaurantes maravilhosos com frutos do mar e comidas típicas. Outra opção é fazer o trajeto por dentro da ilha de Tinharé em Toyota 4x4.

Boipeba
Pescadores num barco em Boipeba

O povoado da Velha Boipeba é o mais antigo tendo feito parte do Brasil Colônia e foi em 1537 que jesuítas chegaram neste povoado, que virou uma Vila no ano 1610. Foram os jesuítas também quem tiveram o primeiro contato com os índios que lá viviam. Além desta vila ainda existem outras como São Sebastião ou Cova da Onça como também é chamado, onde há o mais importante monumento histórico da ilha. A Igreja São Sebastião construída de frente para o mar no ano 1616 que até hoje é um cartão postal de Boipeba. Além dos povoados Moreré e Monte Alegre.

Distante do movimento e badalação de Morro de São Paulo, Boipeba é o lugar ideal para sossego e descanso. Mantém até a atualidade o lugar quase intocado de natureza exuberante e uma vegetação riquíssima (a ilha faz parte da APA – Área de Proteção Ambiental), e pouquíssimo movimento. Ainda nos dias atuais sua maior fonte econômica é a pesca.
São aproximadamente 20 quilômetros de praias paradisíacas com águas calmas e cristalinas, areia branca, vastos coqueirais, magrezas e toda a beleza da mata atlântica praticamente virgem.
Mesmo sem oferecer grande infra estrutura, encontramos pousadas e restaurantes, a maioria deles situados na Boca da Barra. Nada de luxo, mas o aconchego e hospitalidade encantam a todos.

Passeio de Barco no mar de Boipeba
 

Cairu

Cairu faz parte do arquipélago Tinharé e é uma das 03 ilhas habitadas, sendo nela a Sede Administrativa e também a única que faz ligação com o continente através de uma ponte rodoviária. Uma curiosidade é que Cairu é a segunda cidade mais antiga do Brasil, seu primeiro nome foi Vila de Nossa Senhora do Rosário de Cairu.

Esta situada a 305 quilômetros de distância da capital baiana Salvador e 49 quilômetros da cidade de Valença. O acesso para quem sai de Morro de São Paulo são 1hr30mints de barco convencional e 40 minutos de lancha rápida. Possui aproximadamente 2.800 habitantes e o município tem 451 quilômetros de extensão.
O Convento Santo Antonio no alto de Cairú
As ruas de Cairu

Apesar do fato sendo uma ilha, Cairu não oferece praias para p banho de mar, em toda sua extensão encontramos vastos e densos manguezais, que até hoje atuam na economia local. Assim, a cidade de Cairu não recebe muitos turistas, a grande maioria dos visitantes se deve ao passeio feito em Morro de São Paulo volta à ilha onde fazem paradas em Boipeba e Cairu.

Mesmo sem turistas, Cairu oferece infra estrutura com hotéis, pousadas e restaurantes para seus visitantes. Outra curiosidade é que foi em Cairu que construíram o primeiro convento franciscano do Brasil.
A cidade teve grande importância para o abastecimento de Salvador na época das invasões marítimas holandesas. Em seu auge chegou a emprestar dinheiro para a Coroa Portuguesa no ano de 1756 que um grande terremoto destruiu a cidade de Lisboa e precisaram de verba para reconstruí-la.

A Cidade de Cairu
 

Galeão

Cercado por mata atlântica e densos manguezais, os noroeste da ilha de Tinharé está o povoado Galeão construído em 1623. Neste pequeno povoado não há turismo, apenas um vilarejo bastante simples que está na APA ( Área de Proteção Ambiental).
O acesso pode ser feito de barco, tanto por Cairu – Sede Administrativa – como por Valença. Outra opção é fazer a trilha em meio a mata desde a Gamboa até o Galeão, são aproximadamente 10 quilômetros de distância.
Sua economia está apenas na pesca e nas plantações de piaçava e óleo de dendê que ajudam a com a renda para os moradores em geral.

Igreja do Galeão de morro de São Paulo
Igreja do São Francisco Xavier

A principal atração é a sua Igreja São Francisco Xavier que está situada no alto de um morro e pode se avistar dela grande parte da costa ao seu redor. Para os que saem de Valença, a igreja logo pode ser avistada, pois foi construída estrategicamente em um local bastante alto.
A Igreja São Francisco Xavier, com o nome do padroeiro do povoado é a mais antiga do arquipélago e foi construída no ano de 1626 sob influência da colonização jesuíta. No seu interior possuem imagens de São Francisco Xavier e Nossa Senhora da Conceição. Sofre uma grande ampliação nos séculos 19 e 20.

 

Gamboa

A Gamboa é o povoado mais próximo de Morro de São Paulo com 3 quilômetros de distância e está também situado na Ilha de Tinharé.
O povoado possui comercio local e infra estrutura que inclui mercado, lan house, restaurantes, padaria, farmácia, cartório, posto de saúde, escola e cursos de extensão da FACE e FAZAG da cidade de Valença.
A padroeira do povoado é Nossa Senhora da Penha. A Igreja situada em frente ao cais leva seu nome e foi construída no século 19.

Gamboa do morro de São Paulo
A Ponta do Curral

Grande parte de sua economia ainda está ligada a pesca, ao comercio em geral e muitos dos moradores da Gamboa trabalham no comércio, em hotéis ou pousadas em Morro de São Paulo. O trajeto pode ser feito a pé pela beira mar ou por trilhas no centro da ilha ou de barcos convencionais que saem de Valença e passam pelo cais da Gamboa até chegar a Morro de São Paulo.

Os turistas que visitam a Gamboa também fazem este trajeto para conhecer esta vila que apesar de oferecer estrutura com restaurantes e pousadas beira mar, se mantém até os dias atuais como um simples vilarejo longe da badalação de seus vizinhos. Parte do movimento que encontramos nas praias ao longo do dia são os passeios de barco que levam os turistas até a Ponta do Curral. Este local está situado no continente, em frente à Gamboa. Foi o local onde desembarcaram as primeiras cabeças de gado no Brasil. Este passeio faz uma parada na praia da Gamboa para admirar o enorme paredão de argila onde todos podem desfrutar tomando verdadeiros banhos. Dizem que está argila é ótima para pele e cabelos. Pecador nas Pedras da Gamboa do morro de São Paulo
 

Valença

Valença foi uma cidade colonial construída no século 16 as margens do Rio Uma. Situada a 160 quilômetros da capital baiana Salvador. É também a cidade do continente mais próxima a conhecida ilha do arquipélago Tinharé, Morro de São Paulo. Antes de a cidade ser colonizada, os índios Tupiniquins e Aymorés viviam nessas terras até o ano 1560. Nesta cidade de 400 anos podemos ver as marcas do passado da época do descobrimento e colonização do Brasil através de Igrejas, prédios e a arquitetura de partes da cidade. A Igreja Coração Sagrado, por exemplo, possui até hoje imagens do século 17 e 18.

Valença histórico
Vista aérea de Valença na Bahia

Atualmente a cidade tem aproximadamente 85000 habitantes. Seu comercio, bem como a atividade econômica da cidade são bem variados. Localidades como Morro de São Paulo, Gamboa e Boipeba tem grande influência em sua economia. Maior parte dos serviços de saúde, hospitais, bancos e abastecimento de mercadoria são feitos na cidade de Valença, o que contribui bastante para sua renda. Valença também tem três praias com infra estrutura para os visitantes, são elas: Praia do Guaibim com um grande manguezal, Praia do Taquari com riquíssima mata atlântica e por onde passa o Rio Una e a Ponta do Curral, local onde desembarcaram as primeiras cabeças de gado no Brasil.

Além das praias o município também tem belíssimas cachoeiras, como a do Candengo situada a 5 quilômetros do centro da cidade, Água Branda em uma área de 100 hectares e uma queda d’água de 30 metros, e Sarapuí situada a 20 quilômetros do centro de Valença além de uma igreja antiga no alto do amparo onde uma vista exubernate sobre a cidade encanto os visitantes.
No cais de Valença existem embarcações que saem diariamente para Morro de São Paulo e Boipeba. As opções são barcos convencionais e lanchas rápidas. Para os turistas que não chegaram a tempo de pegar os barcos e precisam dormir em Valença, a cidade oferece hotéis e restaurantes.

A Igreja no alto do Amparo de Valença
 

Leia também sobre:

- Morro de São Paulo
- Dicas e Infos
- Como chegar
- Praias de Morro de São Paulo
- Outras Praias de Morro de São Paulo
- Morro de São Paulo de dia
- Morro de São Paulo de noite
- Esportes e Atividades
- História
- Monumentos históricos
- Meio ambiente
- Bairros da ilha
- O povo da ilha
- Previsão de tempo e maré
- Hospedagem
- Reveillon
- Ressaca de Carnaval
- Carnaval
- Restaurantes